Nossa História Missionária Ilustrada

21/06/2020 14:55
Responsive image

NOSSA HISTÓRIA MISSIONÁRIA ILUSTRADA
  (se você ler até o fim será muito edificado)

Sou o Pr. Kalênio, sou casado com a Pra Válbia Alves, residimos hoje em Moçambique na África, somos um casal missionário, temos
3 filhos adotivos, Chamam-se Alexandre o mais velho tem 20 anos, o Tiago com 19 anos e agora o mais recente o Djune com 4 aninhos, esse é africano e também mora conosco a Pra Diana (Vovó Diana) somos uma grande Família.Vou contar um pouco da minha História, começando com a minha infância.

Pr. Kalênio, Pra Válbia, Djune, Miss Alexandre, Pra Diana e Miss Tiago (Esquerda p/ Direita)


Nasci numa cidade chamada Pau dos Ferros fica no interior do Rio grande do Norte.

 

 

Nossa terra sofre de muitas secas, sempre tive essa palavra "SECA" na minha mente.



Na minha terra todo ano espera-se boas chuvas, e a a chuva é o que mais anima o sertanejo.. Sertanejo vem de Sertão, pois é o lugar onde estamos. Sertão significa que é da região
agreste, afastado dos núcleos urbanos e das terras cultivadas, afastado do litoral.

Então tive uma infância que vivia em busca de água, pois tínhamos seca, período longo de grande estiagem, que não tinha chuvas nos tempos corretos.


Isso desanima muito o meu povo e faz com que eles saiam da sua terra e vão morar em outros lugares tentarem uma vida melhor.


Assim foi a minha infância, logo ao nascer minha família se mudou para São Paulo, Eu sou o terceiro dos irmãos, no total são 5, 3 homens e 2 mulheres.



Em São Paulo cheguei lá aos 2 anos de idade,


Não lembro muito, somente algumas coisas lá, mas o período que meus pais passaram lá foi curto, somente uns 6 meses e já voltamos para o nordeste porém morando numa cidade chamada Santa Cruz, também no Rio grande do Norte, perto da capital.
 



Foi ai onde realmente me criei e passei minha infância até os 14 anos de idade onde voltei a morar na cidade onde nasci Pau dos Ferros.



Vou contar um pouco da minha infância... Meu pai ao retornar para o nordeste na cidade de Santa Cruz ele então conseguiu uma vaga para ser policial do Estado, um tio meu na época conseguiu para ele como não precisa nesse tempo de ser concursado ele foi efetivado pelo governo, porem ele passava muito tempo fora de casa e ia ser policial em outras cidades, passava semanas ausente e até meses.


Isso fez minha mãe sofre muito conosco, na nossa casa passávamos necessidade pois o estado não pagava em dia a meu pai, e tínhamos que nos virar vendendo salgadinhos nas bares e botecos para poder sobreviver, então lembro que andava muito com minha mãe para vender esses salgadinhos e os outros meus irmãos ajudava também com carrinho de confeitos na rua vendendo e picolés, essas coisas, e também banca de verduras, tudo inventávamos para viver, ter o que comer...



Na minha infância tinha uma família vizinha que sempre nos convidava a ir a igreja Batista Regular, e sempre íamos com eles para participar dos cultos e lá nos levava a salinha das crianças para aprender sobre Jesus, lembro muito bem da salinha, a professora fazia flanelógrafo falando sobre Jesus Cristo, varias Histórias aprendiam, lá... lembro das musicas que cantávamos, lembro de algumas "Pedro e Tiago e João no barquinho, Pedro e Tiago e João no Barquinho
Pedro e Tiago e João no Barquinho no mar da Galileia, jogaram a Rede e não pegaram peixe, jogaram a Rede e não pegaram peixe, jogaram a Rede e não pegaram peixe no mar da Galileia... lembro de outra: "Quem fez as lindas estrelas, as lindas estrelas, as lindas estrelas, quem fez as lindas estrelas, Deus nosso pai... Recordam algumas delas, pois cantem...



A igreja era um motivo para sair daquela rotina de pobreza e de sofrimento, lá todos nos recebiam bem, sempre tinham uma novidade pra nós.. Foi então ai que comecei a ouvir falar de Jesus Cristo, através dessa família vizinha que nos levava a igreja.
Lembro ainda que as vezes que íamos a igreja tinha um parquinho de crianças no caminho e antes de chegar a igreja escorregava ali.. boas recordações...



Lembro do primeiro batismo que fui, queria até tomar banho na barragem e ser batizado já criancinha, mas os pastores disseram que quando eu crescesse mais um pouco e entendesse mais do plano de salvação de Jesus então me batizaria... Aquilo me deixava inculcado o que seria plano de salvação"
 


Você sabe o que é plano de Salvação? Pois é depois foi que entendi um pouco mais sobre essa palavra...

Cresci naquele bairro, não esqueci até hoje da rua... Rua dos Bulgaris numero 13, Santa Cruz - RN, tive muitos amigos ali.


Aos 14 anos voltei pra minha cidade onde nasci, Pau dos Ferros..., mas na minha cidade me afastei um pouco da igreja, não tinha muitas pessoas que me motivaram a ir, então chegou a adolescência sem ter comunhão na igreja de Jesus e somente aos 19 anos de idade voltei para casa de Deus e ai entendi por completo o que era plano de Salvação..
 



O plano de Salvação é simples, porem para entender ele é necessário o ser humano abrir o coração por completo, entender depende muito da vontade de cada pessoa se interessar por Jesus.

O plano é esse:

O Homem perde o contato com Deus quando ele peca, ele se afasta do Senhor completamente, e o pecado não deixa se aproximar de Deus porque agora ele é dono da pessoa, então Deus como ama cada pessoa do mundo, criou uma oportunidade INCRÍVEL para os homens, eles novamente voltar a ter comunhão com DEUS, Então a mais de 2 mil anos Deus enviou o seu único filho para que ele reconcilie o homem a ELE novamente, porem Jesus teve que sofre e morrer para levar os pecados dos homens para poder haver acesso novamente, e isso é possível por causa disso, ai o homem entende que ele é pecador e por si mesmo JAMAIS poderá conseguir chegar a DEUS, ai esse homem precisa entender esse PLANO DE SALVAÇÃO aceitar a JESUS deixar ele fazer a ponte novamente até Deus e ganhamos com isso a VIVER ETERNAMENTE.


Esse é o plano que você pode entender agora, eu precisei demorar um pouco, mas isso não quer dizer que você precisa, se você entender isso, imediatamente você vai viver eternamente com DEUS e voltar a ter comunhão com ELE.

Então quando entendi mesmo, dai quis fazer uma coisa tremenda...

Deu vontade de contar esse plano de salvação para TODO MUNDO...
foi ai que surgiu o desejo de ser um MISSIONÁRIO... VOCÊ SABE O QUE É MISSIONÁRIO?




É a pessoa que entendeu o plano de salvação e agora quer que todo o mundo entenda o plano de salvação e ai ele vai para todos os lugares anunciar o plano para que muitas pessoas VIVAM ETERNAMENTE, então sai para anunciar a muitas crianças, adultos, velhos que eles podem se achegar a DEUS...

Então o primeiro lugar que anunciei foi na minha casa, e quando falei do plano de Salvação de Deus, minha mãe e minhas duas irmãs aceitaram esse plano e hoje tem Jesus no coração, depois fui anunciar nos bairros próximos a minha casa, abrimos 2 igrejas para ali ter um lugar onde as pessoas pudessem ouvir falar de Jesus como você está ouvindo... A igreja serve para as pessoas crescerem na fé, é na igreja que a alma delas se alimentam da palavra de Deus e elas crescem e cada dia mais avançam... quando conhecemos mais a Deus, melhor ficamos... nosso coração cada dia fica mais amoroso e queremos mais e mais ainda compartilhar tudo com as pessoas...
 


O missionário é uma pessoa que gosta muito de compartilhar, seja a palavra de Deus, seja necessidades que as pessoas tem, como comida, roupas, calçados... e no mundo tem muitas pessoas necessitadas...



Bem... depois quando casei com a Pra Válbia, fomos ser pastor na cidade onde ela nasceu, a 30 km da minha cidade, lá chama-se Tabuleiro Grande - RN, isso foi em 2010,, foi a nossa primeira igreja fora da nossa cidade...


lá nessa cidade aconteceu muitas coisas boas, não foi fácil, pois senti de deixar o emprego da prefeitura que trabalhava, bem como a empresa e fui ser missionário lá.


Então a adaptação sem emprego isso foi o mais difícil, porém Deus estava nos treinando para receber coisas maiores, Jesus prometeu que o missionário se alegraria muito, mesmo que tivesse muitas dificuldades...

Lá nessa cidade abrimos uma igreja bem diferente, era uma igreja só de crianças, podia ir adulto sim, mas o foco era as crianças da cidade, foi bem diferente, mas foi uma orientação de Deus pra nós naquele tempo, Deus foi dando a forma na igreja juntando muitas crianças... nesse tempo lá Deus nos deu a cidade inteira, as crianças se tornaram referencia para a cidade, a igreja era um foco, e muitas coisas foram acontecendo por causa das crianças... sabiam que nossas crianças oravam muito pela cidade, pelo prefeito, por tudo que acontecia elas oravam, e Deus fazia muitas maravilhas, lembro de pessoas serem curadas pelas orações das crianças, e de até os pais delas aceitaram o plano de salvação...


As crianças elas foram crescendo e querendo também serem missionárias, então sempre eu falava para elas que existia muitas pessoas no mundo que não conheciam Jesus, não sabe nem que nome é esse e que Deus queria muito que fôssemos avisar pra essas pessoas que Ele o amava muito e que queria restaurar a comunhão com elas
 

Dai então surgiu a oportunidade de falar de Jesus para as crianças da África, quando em 2013 fui fazer uma visita a Moçambique com o meu pastor e então passei 15 dias e vi quantas crianças não sabiam de Jesus Cristo, muitas pessoas fazendo coisas erradas porque não tinham quem ensinava.
 


Quando voltei da viagem então contei para a nossa igreja de Crianças, e agora já alguns já era jovens, que queria ir abrir uma igreja e alimentar as crianças da África.. foi ai que surgiu duas crianças do nosso meio, o Tiago e o Alexandre que na época já tinham 15 e 16 anos e quiseram vir conosco o que estão até hoje..

Também, conheci em Brasília a Pra Diana, ela tinha uma igreja de crianças igual a nós numa localidade chamada estrutural, e um dia fui hospedar na casa dela e contei que estava indo para Moçambique falar do Plano de Salvação, ai ela disse que também queria está conosco, foi ai que ela veio nos ajudar aqui em Moçambique no trabalho com as crianças... no primeiro momento viemos morar na África em Cinco pessoas (Pr. Kalênio e Pra Válbia, Tiago e Alexandre e Pra Diana)

Não foi fácil deixar tudo no Brasil, então tivemos uns 7 meses para poder ir mesmo morar na África, ficou um outro pastor para cuidar das crianças do Brasil e saímos para a África ganhar outras crianças e também seus pais e muitos outros...


Ao chegar na África, como tudo era muito diferente, tivemos que passar uns 6 meses só conhecendo o povo, oramos muito para Deus nos dizer como faríamos para chegar a alcançar as crianças desse lugar... foi então que entramos numa localidade chamada NAPACALA na cidade de NAMPULA e lá conhecemos uma criança que o nome dele é AMADE.


Muitas crianças na África perdem pai e mãe e muitas vivem com tios e avos e outro familiar, e muitos são da religião MUÇULMANA, os muçulmanos não creem no plano de Salvação de Deus como nós os Cristãos.
 



eles tem um líder chamado MAOMÉ... esse homem MAOMÉ conta uma outra mensagem para eles que até hoje eles acreditam, porém não se assimila com a mensagem que os missionários Cristãos anunciam..


Sabia que os MUÇULMANOS precisam ouvir sobre o plano de salvação, pois a mensagem é para todos os homens da terra, independente de religião... e temos que amar os Muçulmanos e orar a Deus para que eles alcancem o que você já alcançou, A Salvação em Cristo Jesus.

Ai essa criança AMADE era dessa religião junto com seus pais, e quando chegamos começamos a falar de Jesus pra ele, e ai fizemos nosso primeiro culto debaixo de um cajueiro..


sabia que a igreja também pode ser debaixo de um cajueiro? na verdade pode ser em qualquer lugar, sendo que Jesus seja anunciado... então até hoje fazemos culto nesse cajueiro, o AMADE frequentava e aceitou Jesus, quando ele nos conheceu tinha em torno de 11 anos...


Aconteceu um dia que o AMADE morreu, não sabemos qual a doença, pois onde estamos não temos muito acesso a médico, e sofremos muito, pois o AMADE já quase vivia em nossa casa, tínhamos muito comunhão com ele, e já era um filho pra nós.. que dia triste, isso foi no mês de Setembro de 2015, e fomos fazer o enterro do AMADE e aprendemos muita coisa.

A cultura na África é bem diferente do Brasil, muitas coisas são estranhas pra nós, inclusive o funeral... porém como ele já era nosso, o pai dele deixou o enterro por nossa conta, chegamos no local onde ele morreu, choramos muito, mas tivemos que avançar, como não tinha caixão pronto pra vender fizemos o caixão dele por um marceneiro e já era noite e fomos preparar o corpinho dele pra o outro dia enterrar... na cultura deles as mulheres não podem ficar perto de um corpo morto, mas como era nós, a pra Válbia nos ajudou a colocar ele no caixãozinho, e no outro dia voltamos lá na casinha dos pais dele para fazer o enterro e chegamos e tinha muitas mulheres fora chorando, inclusive a sua mãe e muitas não podiam entrar devido a cultura.. só os homens..


Na hora do enterro eu como era o pastor dali tive que dá uma palavra antes para todos que estavam ali.. na cultura deles as mulheres gostam muito de roça, aqui chamam roça de "Machamba" e quando alguém vai numa estrada e tem que passar numa machamba tem que pedir permissão para passar na "machamba de dono" assim que eles falam... Naquela manhã antes do enterro eu falei sobre
quando estamos caminhando na terra passamos por machamba de dono pois nunca viemos para a terra para passar muito tempo apenas andar um pouco na machamba de dono e tem um tempo permitido... essa palavra falava muito com eles, pois era a linguagem que eles entendiam..



Foi ai que naquele lugar tinham muitos muçulmanos, inclusive ao meu lado e ao lado do pai do AMADE tinha um chefe da religião Muçulmana escutando e o pai do AMADE também era líder da mesquita (Mesquita é o nome dado para o lugar onde os muçulmanos rezam ao Deus Alá) então quando terminei de dar a palavra, perguntei se podia fechar o caixão e o pai do AMADE disse que ia chamar as mulheres para verem o AMADE antes de fechar, porem o chefe da mesquita disse que as mulheres não podiam entrar, mas o pai do AMADE disse que podia sim aquilo me surpreendeu,


Então as mulheres entraram contrariando aquele homem, quando foi pra sair o chefe da mesquita lembrou o pai do AMADE que as mulheres não podiam acompanhar até o local do enterro, e o pai do AMADE disse que podia sim (depois entendi que também as mulheres não podiam acompanhar o enterro na cultura) e ali vi que Deus estava fazendo uma grande transformação naquela casa.



Foi um dia muito triste para nós, mas um dia que estava acontecendo algo da parte de Deus..

Passaram uns 4 dias e houve culto no nosso cajueiro, esse cajueiro denominamos de Templo Maior... nossos cultos é pela manha, pois a noite não dá certo pois não temos energia elétrica na rua, então tem que ser pela manha, e a noite o povo dorme cedo, por volta das 18:30 porem acordam muito cedo mesmo. Nesse culto, apareceu o pai do AMADE, todo de paletó saindo mato, e no meio do culto pediu a palavra e disse assim: Quero dizer a partir de Hoje e minha família vai agora fazer parte da igreja, ficamos muito felizes com aquilo, foi um tempo lindo, e ali estava vendo que Deus fez com a aquela família e até hoje eles estão firme na igreja servindo a JESUS.



No tempo enterro, enquanto fazia o caixão para enterrar o AMADE, Deus foi falando comigo, sobre o nome AMADE, ali ia-se montando o porque nossa ida para a África, então ouvi naquela dia Deus dizer, que AMADE Era a abreviação de AMADOS DE DEUS, chorei com a aquela revelação, pois ali estava iniciando o Programa AMADE.



Ai dias depois inauguramos o Programa AMADE em memória ao AMADE e também era o nome que Deus estava dando as crianças da África de AMADOS DE DEUS, que maravilha... uma grande tristeza porem o AMADE era semente para várias crianças nascerem.
 

 



Hoje temos mais de 400 crianças no programa que atendemos alimentando, dando roupas e calçados e apresentando para elas o plano de Salvação...
 


Também estamos começando escola em uma localidade chamada Quinga, onde também dando o melhor pela vidas das crianças, desenvolvendo um trabalho de dignidade a nossas crianças do AMADE...

Temos muitas metas para frente, querendo ir mais longe, alcançar muitas outras crianças, até 2019 queremos já está com 1000 crianças diariamente e já avançando para outras localidades da África...

Assim dia - a - dia estamos aqui em Moçambique levando o plano de salvação como um dia alguém me apresentou e como estão sendo apresentados a vocês...

 



"A história não parou... Continuaremos assim que tivermos oportunidade.
Obrigado por ler até aqui..."